Memória de minhas putas tristes.

Este é o segundo livro do escritor Gabriel García Márquez que leio. O primeiro, "Cem anos de Solidão" que peguei na biblioteca da faculdade, é simplesmente perfeito. "Memórias de minhas putas tristes" não deixa nada a desejar, ficando atrás do primeiro apenas na quantidade de páginas.

As memórias são contadas por um professor e jornalista, que vive da aposentadoria e da venda das peças da coleção de sua falecida mãe.
As vésperas de completar 90 anos o jornalista se vê atingido por um desejo ardente de ter em sua cama mais uma mulher, é então que se lembra de Rosa Cabarcas, uma velha amiga da profissão. Pega o telefone e liga. Dona do melhor e mais protegido prostíbulo da cidade, ele pede para que ela a encontre uma menina, uma virgem.
Após um segundo telefonema, onde Rosa disse que tinha conseguido a menina, o jornalista se prepara e se perfuma, pega um táxi e vai para a casa de Rosa afim de receber de presente uma noite de amor com a virgem.
Vários encontros aconteceram. Quando não aconteciam ele sentia a presença da menina em sua casa.


Aos poucos o jornalista foi levando para a álcova que se encontrava com a menina coisas que ele gostava e que queria que a menina gostasse. Seus melhores livros, um rádio, quadros, um ventilador para as noites quentes. E mesmo assim, ao cantar dos galos, às cinco da manhã o jornalista levantava, deixava a menina dormindo e se dirigia para sua casa, para se dedicar aos seus textos dominicais para o jornal.

Depois de tantos encontros e desencontros o jornalista se percebe apaixonado, e por conta desse amor "não tinha um instante de sossego, mal conseguia comer e perdi tanto peso que as calças não paravam na cintura. As dores erráticas estacionarm nos meus ossos, mudava de ânimo sem razão, passava as noites num estado de deslumbramento que não me permitia ler nem escutar música, e em compensação passava o dia dando cabeçadas por causa da sonolência tonta que não servia para dormir". 
E por meio de uma frase simples descreve esse amor: "hoje sei que não foi uma alucinação, e sim um milagre do primeiro amor da minha vida aos noventa anos".

Um livro de amor. Um romance à moda antiga. Uma dádiva ao leitor.
García Márquez conquista pelo simples.


Antes de terminar, vou deixar aqui o resultado da promoção do livro de Andrey do Amaral, "O máximo e as máximas de Machado de Assis".


O ganhador, escolhido pelo próprio Andrey é o Ulysses.
A frase dele: "Acho que seria o Rubião de "Quincas Borba" porque muitas vezes confio demais nas pessoas, embora nem sempre elas se mostrem merecedoras da confiança."

Parabéns Ulysses, em breve você receberá o livro em sua casa.


Espero que tenham gostado da dica e que continuem acompanhando, pois em breve teremos mais promoções. Aguardem.

8 comentários:

Ulysses disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Conspiração Ideológica disse...

Também gosto de Gabriel Garcia Marques... Muito boa crítica. Por coincidência quero ler o afamado ´Ulisses´ de James Joyce (coincidência por conta do post acima, heheh).

Abraços (Adicionei o seu blog na minha lista de blogs, se houver algum incoveniente nisso, por favor me avise que eu retiro imediatamente).

Ulysses disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
anid disse...

Eu li este livro de que fala do Gabriel Garcia Marquez e outro dele 'Ninguém Escre ao coronel'. São realmente histórias simples e cativantes. Agora, tenho o 'Cem Anos de Solidão' na prateleira aqui de casa à espera pela sua vez.

Gostei do blog e vou adicioná-lo ao meu.

Du Santana disse...

como eu sou careta...

Interessante o enredo, mesmo não fazendo muito meu estilo, achei interessante.

Kaoru Photo Art™ disse...

=DD

vlw ai pela dica... com certeza vou atras..

parecer ser muitooo bom...

...

sempre passo por aquiii pra saber coisa novas... =]


@vamo_kaoru
http://www.kaoruphotoart.blogspot.com/

Alugue-books disse...

Estamos aqui para lhe fazer uma proposta.
Estamos lançando, em comjunto com o autor, um e-book do autor gaúcho Antônio Brás constante (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abrasc).
Estaremos vendendo seu livro através de nosso site (www.aluguebooks.br30.com) com uma proposta inovadora, o leitor paga o quanto ele quiser.
O livro será vendido apenas em formato digital e será vendido exclusivamente pela ALUGUe-books.

Para viabilizar o livro, com todos os custos (divulgação da venda, revisão ortográfica, diagramação) estamos disponibilizando espaço para publicidade no livro.

Estamos, então, enviando-lhe este e-mail para lhe propor a divulgação de seu blog "Outras Estórias" através da compra do espaço de publicidade a ser veiculado no livro.

Toda a proposta está melhor explicada em um texto que elaboramos e gostaríamos de poder lhe enviar. Para isso necessitamos de seu e-mail.

Agradecemos.
Marino Abreu e Marília Dantas.
Alugue-books

Antônio Brás Constante

Anônimo disse...

Good dispatch and this post helped me alot in my college assignement. Thank you as your information.