O último Olimpiano

Acabou.
Hoje, feriado do dia 2 de novembro, terminei de ler a última aventura de Percy. Muitas surpresas passaram diante dos meus olhos e com elas eu viajei por alguns dos pontos da Nova Iorque do livro. Avenidas, pontes, rios, museus e pontos históricos que visitarei logo mais, pessoalmente. Sim, vou para o exterior. Aprender inglês e quem sabe ficar por lá, trabalhando em algum jornal.
Aguardem novidades.
Mas, voltando ao Percy...

Já no primeiro livro se falava de uma profecia, que todos acreditavam ter a ver com Percy, o filho de Poseidon.
No dia de seu 17° aniversário seria ele o responsável por salvar ou destruir o Olimpo de uma vez por todas. No decorrer dos cinco livros a profecia é colocada à prova e só no quinto é que descobrimos o final dela. Seria Percy o semi-deus da profecia?

Como já era esperado, Cronos reuni seu exército e começou a invadir Nova Iorque. Para isso precisou da ajuda de Morfeu, que colocou a cidade inteira para dormir e criou uma barreira entre a cidade, para que ninguém entrasse ou saisse. O objetivo do Titã era o prédio que abrigava o Olimpo, e a sua destrução.


Os poucos semi-deuses do Acampamento Meio-Sangue se unem para tentar impedir. Apenas um dos chalés se negou a ir para a batalha. Com apenas 40 campistas Percy tinha a certeza que venceria a guerra se usasse como aliado a inteligência.

As respostas para as perguntas que iam surgindo no deccorrer dos quatro primeiros livros começam a ser encontradas do meio para o final do quinto livro. Os porquês até então não solucionados ficam mais claros a cada virar de páginas e o fato mais esperado por todos que acompanharam Percy nas batalhas, acontece, seguido por um mergulho inesperado. E só no último capítulo.

Sim, a profecia tinha a ver com Percy. Ele tem a chance de escolher entre salvar o Olimpo ou destruí-lo, para isso, ele só tem que confiar em Luke.

Cronos, que ocupou o corpo de Luke chega até o Olimpo e começa a destruir tudo até que se vê diante de Annabeth. A moça entende a profecia e pede a Percy que lhe entregue a faca dela, só assim o Olimpo seria salvo. E foi. Luke usou a faca que deu a Annabeth para matar Cronos, e virou pó junto com ele.

Os deuses finalmente voltam ao Olimpo, agradecem a cada um dos heróis que participaram da última batalha e distribuem a cada um deles novas funções. À Percy ofereceram a imortalidade, mas ao pensar em Annabeth, ele recusa.

Para saber o que acontece na última aventura só mesmo lendo o livro. E para entender, não tem jeito, tem que ler a série inteira. Para mim, que lí os cinco livros, acredito que o ponto final não colocou fim à saga de Percy contra os monstros e o grande Titã Cronos.

Estou esperando pelo sexto livro, tomara que Rick Riordan o escreva.
Enquanto isso vou ler outros, o próximo é "Tenho Algo a te Dizer", de Hanif Kureishi, que o Rogério, um dos editores do BOM DIA, me emprestou.

Até mais.

3 comentários:

Jaquee Ribeiro disse...

Pera aí! Não me diga que Percy monta o Pégaso? *O*

Jaquee Ribeiro disse...

Li "O ladrão de raios", só. Mas a meta é ler todo os livros. :D

jimmy disse...

Viva! Acabei por “tropeçar” neste louvável blog sobre leitura e, sem querer fazer dele um espaço de promoção própria, gostava de aproveitar para deixar o convite a descobrir o meu recente trabalho “Os Bárbaros” (http://www.fnac.pt/Os-Barbaros-Humberto-Oliveira/a320310) ou até, quem sabe, outras das minhas obras cujo lançamento se encontra para breve. Agradecido,
Humberto Oliveira (Jimmy David).
http://www.wix.com/jimmydavid/wixjimmy